instagram.com/_nandaandrade_ https://plus.google.com/+ThebeautyofficeBr1/

No cinema: A menina que roubava livros

7 de fev de 2014

Sou uma viciada em livros assumida. Ler se tornou uma paixão desde de criança e nunca mais consegui ficar sem um livro nas mãos... Teve uma época que eu era rata de biblioteca e na hora do intervalo da escola ia pra lá com alguns amigos pra ficar lendo ou encontrando livros novos para colocar na fila pra ler. Porém, além dos livros, minha outra paixão são os filmes e quando vejo um livro sendo adaptado para as telas fico com um misto de felicidade e apreensão. Sempre comparamos as adaptações... Algumas conseguem mantêr as características do livro e outras simplesmente são terríveis.

E foi com esses sentimentos que fui assistir dia 31 de janeiro a estréia nos cinemas do filme A Menina que Roubava Livros, que foi baseado no livro homônimo de autoria do australiano Markus Zusak. Posso dizer que gostei muito! O filme foi dirigido por Brian Percival e manteve a essência do livro na medida do possível.


A história começa em 1938 na Alemanha, mostrando Liesel Meminger (Sophie Nélisse), uma garota deixada pela mãe comunista, que precisa fugir do avanço nazista. Ela é adotada pelo casal alemão Hans (Geoffrey Rush) e Rosa (Emily Watson). No caminho para a nova casa, Liesel se depara com a morte pela primeira vez: seu irmão mais novo não resiste à viagem de trem. Durante o enterro, feito à beira da ferrovia, um dos coveiros deixa cair no chão um manual da sua profissão e é prontamente resgatado pela menina, que, em vez de devolver, toma para si o pequeno volume, mesmo sem saber ler.


Após sofrer bullying na escola por ser iletrada, ela pede a Hans que a alfabetize. A dupla usa o manual como cartilha e Liesel logo apresenta progresso. Ela rouba então o seu segundo livro, de forma mais ousada: resgata um volume de uma das fogueiras feitas para queimar obras consideradas subversivas por Adolf Hitler e o Partido Nazista. Outros livros serão roubados da mulher do prefeito, Ilsa Hermann, que abre as portas de sua ampla biblioteca para Liesel.

Vejam o trailer legendado:

1 comentários:

  1. Fui ver o filme também, e o melhor foi terem mantido o modo como a madrasta chama Liesel: saumensch rs

    ResponderExcluir

Todos os comentários aguardam por moderação.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...